foto_bala_1

Doces Conventuais

Doçaria Conventual Portuguesa

Portugal tem uma doçaria conventual extremamente rica. Tais iguarias têm como ingredientes de eleição o açúcar, ovos (gemas sobretudo) e as amêndoas. São utilizados também outros ingredientes tais como o doce de chila (principalmente no Alentejo) e a folha de obreia (hóstia) utilizado em vários doces como os Celestes de Santa Clara ou as Gargantas de Freira.

Só após o século XV, com a divulgação do açúcar, os doces conventuais atingiram a sua fama. O açúcar permitia a criação de ‘’caldas’’ que eram facilmente alcançadas em diferentes ‘’pontos’’ pelas mãos hábeis das monjas.

Portugal, desde sempre teve uma grande produção ovícula e aliada à abundância de açúcar vinda das colónias, fruto do advento das descobertas, estavam criadas as condições ideais para a criação de tais iguarias.

Eis alguns exemplos da doçaria conventual por região e a não perder:

Minho:

Charutos de Ovos | Meias Luas | Papas Doces de Carolo | Fidalguinhos |Fataunços | Pastéis de São Francisco | Bolachas do Bom Jesus | Suspiros de Braga | Clarinhas de Fão | Barrigas de Freira

Douro Litoral:

Sapatetas | Perronilhas | Lérias de Amarante | Tabafe | Pescoços de Freira | Cavacas de Santa Clara | Amarantinos | Pão Podre | Foguetes de Amarante

Trás-os-Montes:

Morcelas | Jerinús | Madalenas do Convento | Doce de Viúvas | Bolo de Nozes de Bragança | Sestas | Pitos de Santa Lúzia | Creme da Madre Joaquina | Velharocos | Toucinho do Céu | Queijadas de Chilas

Beira Litoral:

Pastéis do Lorvão | Nabada de Semida | Morcelas de Arouca | Arrufadas de Coimbra | Nógado de Semide | Lampreias de Ovos das Clarissas de Coimbra | Melícias | Trouxas de Ovos Moles | Manjar Branco |  Pastéis de Tentúgal

Beira Alta e Beira Baixa:

Lâminas | Grades | Bolo de São Vicente | Argolinhas do Loreto | Taroucos de Salzedas | Esquecidos | Cavacas de Santa Clara | Bicas | Bolo Paraíso | Bolo São Francisco | Sardinhas Doces de Trancoso

Ribatejo:

Sonhos de Esperança | Sopapo do Convento | Palha de Abrantes | Celestes de Santarém | Fatias de Tomar | Tigeladas de Abrantes | Broas de Donas

Estremadura:

Bom Bocado | Pão-de-Ló do Mosteiro de Alcobaça | Argolas | Travesseiros | Tibornas | Bolos de Abóbora | Delícias de Frei João | Fitas de Páscoa | Castanhas de Ovos | Marmelada Branca de Odivelas | Toucinho do Céu de Odivelas | Pão-de-Ló de Alfeizarão | Nozes de Cascais | Pastéis de Belém | Pastéis de Feijão

Alentejo:

Bolo Podre Conventual | Fatias Reais | Bolo de Mel de Santa Helena | Bolo de Chavão | Coalhada do Convento | Biscoitos do Cardeal | Padinhas | Almendrados | Orelhas de Abade | Sopa Dourada de Santa Clara | Toucinho do Céu de Santa Clara de Portalegre | Bom Bocado | Encharcada | Sericaia | Pão de Rala | Formigos | Tiborna de Ovos | Torrão Real de Ovos | Bolo Fidalgo | Queijo Dourado | Lampreia de Amêndoa de Portalegre | Presunto Doce

Algarve:

Biscoita | Bolo de Alfarroba | Bolo de Chila e Amêndoa | Bolo de Amêndoas e Nozes | Bolo de Figo e Amêndoa | Doce Fino | Folar | Filhós Algarvias das Freiras de Tavira | Morgado | Queijo de Figo | Queijinhos | D. Rodrigos | Massapão | Pudim da Serra | Torta de Alfarroba | Torta de Amêndoa | Torta de Laranja

Madeira:

Bolo Preto | Bolos de Mel da Madeira | Bolinhos de Azeite | Mexericos de Freira | Rabanadas de Vinho da Madeira | Frangolho | Creme de Chocolate Madeirense

Açores:

Bolo Micaelense de Nossa Senhora da Esperança | Bolo do Diabo | Hóstias de Amêndoa | Malassadas | Rendilhados | Coquinhos | Cornucópias | Pudim Irmã Bensaúde.

Escreva um comentário