aberturaSilves - castelo (1400 x 934)

Influência da arquitetura Árabe em Portugal

A arte islâmica conheceu o seu desenvolvimento em Portugal durante a presença muçulmana no país (712-1249).

A originalidade de estruturas arquitetónicas e dos motivos ornamentais deram origem a uma arquitetura muito própria tipicamente muçulmana. O arco em ferradura, de influência visigótica é a imagem de marca da civilização muçulmana em Portugal. A ornamentação é uma das grandes características da arquitetura árabe com que uma grande profusão de superfícies decoradas que faz com que as estruturas fiquem parcialmente escondidas preenchendo todos os espaços numa decoração que viria a se conhecida como Horror do Vazio, com repetição de motivos geométricos, cosmológicos, a caligrafia e motivos de origem vegetal estilizados.

Após a conquista muçulmana do século VIII, a região de Sintra viria a ser ocupada, tendo sido erguida a primitiva fortificação de Penedia (VIII-IX). As cidades islâmicas eram situadas de forma a dominar grandes percursos de água, tais como Al-Usbuna (Lisboa), Santarim (Santarém), Kulümriyya (Coimbra), Märtula (Mértola) ou Silb (Silves). Cidades estas que reciclaram espaços, estruturas e materiais do período romano.

Como exemplos emblemáticos da influência arquitetónica árabe em Portugal temos: o Castelo de Silves (Algarve), o Castelo dos Mouros em Sintra, o Castelo de Mértola, a Igreja Matriz de Mértola, que não é mais que o reaproveitamento cristão da antiga mesquita muçulmana.

Escreva um comentário