A boa onda da Nazaré.

Em poucos anos, a Nazaré tornou-se um autêntico parque de diversões para os amantes do surf, com ondas para todos os gostos. As maiores do mundo são para ver à distância, mas também há outras que convidam a experimentar a modalidade pela primeira vez. Este guia diz-lhe onde estão os spots obrigatórios, dentro e fora de água.  

Texto: N.R. 

Entre tantas e tantas ondas que a história da Nazaré viu rebentar nas suas falésias e areais, nenhuma foi tão perfeita, oportuna e impactante como a que se formou na Praia do Norte a 1 de novembro de 2011. A surfá-la estava o norte-americano Garrett McNamara, que com aquele feito conseguiu um recorde (até então) impensável: resistir, em cima da prancha, a uma onda gigantesca de 23,77 metros! As imagens daquele momento correram o mundo e o resultado foi quase imediato: o que antes era uma pequena vila piscatória e de veraneio passou a ser uma referência do surf mundial.  

Depois de McNamara, muitos mais chegaram à Nazaré em busca da maior (e mais assustadora) onda do planeta e, já em 2017, foi batido um novo recorde, desta vez pelo brasileiro Rodrigo Koxa, ao surfar uma onda de 24,38 metros. Entre as mulheres, a melhor marca do Guinness Book pertence à também brasileira Maya Gabeira, com 22,40 metros. E o que têm em comum todas estas marcas? A Praia do Norte e o Canhão da Nazaré. 

É graças a este desfiladeiro submerso, com cerca de 170 quilómetros de comprimento e 5 cinco quilómetros de profundidade, que as ondas do oceano são direcionadas para a praia sem obstáculos, a grande velocidade e de forma cruzada. Se a isto juntarmos outros elementos, como os ventos ou as marés, então forma-se um cocktail “explosivo”. “E quando tudo se junta, a magia acontece”, resume McNamara.  

Do alto de um penhasco, o spot perfeito 

A época das ondas gigantes começa em novembro e termina em março. Durantes esses meses, milhares de pessoas vão até à Nazaré para ver este fenómeno natural e, sobretudo, os surfistas que se atrevem a enfrentá-lo. O maior mar de gente acontece por ocasião do Nazaré Tow Surfing Challenge, uma competição internacional organizada pela World Surf League, que em 2021 teve lugar no mês de dezembro.  

Não há melhor local para observar a força do mar que o Farol da Nazaré, no Forte de São Miguel Arcanjo, erguido no limite de um promontório ingreme, em posição dominante sobre a Praia do Norte. Este spot tornou-se um ícone do surf, não só pela perspetiva única que oferece, mas também porque acolhe dois espaços que dizem muito à modalidade: o Centro Interpretativo do Canhão da Nazaré, aberto desde 2015, e o Surfer Wall, inaugurado um ano depois. 

O primeiro, situado numa sala do forte, mostra informação científica sobre o famoso desfiladeiro que desemboca na Nazaré, uma maquete do Canhão e várias fotografias do submarino alemão U-963, afundado ali perto no final da II Guerra Mundial. Já o Surfer Wall expõe um conjunto de pranchas e outros objetos oferecidos à Nazaré por surfistas que passaram pela vila (alguns até compraram lá casa), como os incontornáveis McNamara, Koxa e Gabeira, mas também Justine Dupont, Mike Stuart ou Nic Von Rupp, entre muitos outros. A poucos metros do forte há outra homenagem ao surf, uma estátua com seis metros de altura e 10 toneladas – batizada com o nome Veado –, que ao mesmo tempo evoca a lenda de D. Fuas Roupinho e Nossa Senhora da Nazaré.

Adrenalina no mar, passeios em terra.

Mas a Nazaré não é só ondas gigantes, ao alcance de muito poucos. Quem quiser aprender a surfar também encontra águas mais acessíveis e boas condições para dar os primeiros passos na modalidade em total segurança. Praias não faltam, casos da Praia da Vila, da Praia do Norte, da Praia do Sul ou da Praia do Salgado, entre outras, e escolas de surf também não, como a Nazaré Surf School, a Surf4 You, a Soul Surf School e a Zulla Surf & Bodyboard School. Todas oferecem aulas para diversos níveis, privadas ou em grupo, aluguer de equipamento e, em alguns casos, até alojamento têm. 

Além desta modalidade, há outras atividades no mar que têm despertado cada vez mais interesse, promovidas pela Nazaré Water Fun, como passeios de barco no Canhão da Nazaré, experiências de jet ski ou speed boat, stand up paddle, mergulho ou observação de golfinhos. Interessante é também a visita à base logística das ondas gigantes, em que os participantes ficam a conhecer o armazém onde os surfistas reúnem as equipas e preparam o ataque às ondas.    Quem passa pela Nazaré também não pode deixar de visitar o património histórico da vila, como o ascensor que liga ao Sítio, a Ermida da Memória, o Santuário de Nossa Senhora da Nazaré ou o Museu Dr. Joaquim Manso. Já entre as tradições vivas, o destaque vai para as famosas mulheres das sete saias, uma das imagens de marca da terra, cuja origem ninguém conhece ao certo, mas o povo costuma atribuir aos sete dias da semana, à sétima onda ou às sete virtudes.   

Onde Dormir

Não faltam alojamentos na Nazaré, mas as nossas duas sugestões ficam no concelho vizinho de Alcobaça, mais afastado da agitação, mas ainda assim a poucos minutos de carro da nova Meca do surf. E ele próprio também tem várias praias com boas ondas, como Paredes de Vitória, Vale Furado ou Pedra do Ouro, já para não falar do famoso Mosteiro de Alcobaça, outra grande atração da região. 

Vale d’Azenha Hotel & Residences 

Situado a meio caminho entre Alcobaça e a Nazaré, este alojamento de quatro estrelas junta o melhor de dois mundos: a tranquilidade do campo e a proximidade do mar. Isto, porque embora esteja inserido num ambiente rural, rodeado de natureza e terrenos agrícolas, não fica a mais de 10 quilómetros das principais praias da região. 
 
Inaugurado em 2015, oferece 17 quartos, duas suítes e seis villas temáticas “pet friendly”, batizadas com nomes de árvores de fruto e harmoniosamente integradas na paisagem. O hotel dispõe ainda de piscina exterior, sauna e jacuzzi.  Os adeptos das escapadinhas gastronómicas podem contar também com o restaurante Golden, cujo nome presta homenagem às maçãs de Alcobaça. À mesa chegam pratos de raiz tradicional, mas com uma apresentação mais contemporânea, que aposta nos produtos locais e não descura a harmonização com a carta de vinhos.

Solar da Cerca do Mosteiro 

O nome diz tudo. Este turismo de habitação no centro histórico de Alcobaça está umbilicalmente ligado ao mosteiro da cidade, não só porque fica mesmo ao lado do monumento, mas sobretudo porque as vidas de um e outro foram-se cruzando ao longo dos séculos. De facto, o solar chegou a ser habitado pelos noviços do mosteiro e muito antes disso já os terrenos da propriedade (com origens no séc. XIV) eram cultivados pelos monges.   

Hoje, o belo palacete do século XIX acolhe três suítes e outros tantos quartos duplos, todos com uma decoração clássica que remete para o mosteiro, enquanto noutros edifícios funcionam mais três apartamentos (T1, T2 e T3), ideais para famílias que procuram mais privacidade. 

No exterior, os hóspedes podem passear pelo prado, pelo jardim francês ou pela horta, bem como relaxar na piscina, que convida a um mergulho nos dias mais quentes. E claro, lá fora há uma cidade cheia de história para descobrir e muitas praias, como a Nazaré, a apenas 15 minutos de distância.  

Onde comer

A Celeste

A Celeste, é um dos restaurantes favoritos da comunidade surfista – Garrett McNamara incluído – e depois de lá comer vai perceber porquê. Famosa pelo polvo e pelo peixe grelhado, sempre fresco, esta casa junto à marginal da Nazaré conquista novos clientes todos os dias graças à simpatia da D. Celeste e ao serviço sempre disponível.  

A Taberna d´Adélia

Mesmo escondida numa rua estreita da Nazaré, A Taberna d´Adélia, esta casa está sempre cheia de clientes e faz questão de exibir por toda a sala os agradecimentos e boas críticas que estes escrevem em pequenos papéis. O peixe é o rei da carta, servido grelhado, ao sal ou em caldeiradas e cataplanas.  


Aki-D´el-Mar


Aki-D´el-Mar, uma autêntica instituição da Nazaré em matéria de marisco, com viveiros próprios que garantem qualidade e variedade, à vista de todos em montras sempre cheias. O camarão, a sapateira e a santola são clássicos da casa, mas também há vários pratos famosos, como a açorda de lagosta com gambas ou o arroz de marisco. 

Contatos

Onde Ficar

Vale d’Azenha Hotel Rural & Residences

Morada: Rua da Barrada, nº 39 – Alcobaça
Tel.: 262 001 340
Preço: Desde 75€ dependendo da época do ano

Solar da Cerca do Mosteiro

Morada: Rua Dr. Francisco Zagalo, nº3 – Alcobaça
Tel.: 961 146 617
Preço: Desde 70€ dependendo da época do ano

Onde Comer

A celeste

Morada: Avenida da República, 54, Nazaré 
Tel.: 262 551 695 
Preço médio: 20€/pessoa 

Taberna d´Adélia

Morada: Rua das Traineiras, 12, Nazaré 
Tel.: 262 552 134 
Preço médio: 25€/pessoa 

Aki-D´el-Mar

Morada: Av. Manuel Remígio, 8, Nazaré 
Tel.: 262 551 028 
Preço médio: 27€/pessoa 

Experiências

Nazaré Surf School 

Morada: Av. República, Edifício S. Miguel S/N cave, Nazaré 
Tel.: 916386907 

Soul Surf School 

Morada: Porto de Abrigo da Nazaré, Armazém 49 
Tel.: 913 480 810 

Surf4 You
Morada: Rua Fernando Ybarra, 21, Nazaré 
Tel.: 926 384 594 

 
Zulla Surf & Bodyboard School

Morada: Rua Padre Acrísio, Sítio, Nazaré 
Tel.: 935 972 003 / 918 966 800 

 
Nazaré Water Fun

Morada: Porto de Abrigo da Nazaré
Tel.: 967 083 939 

Newsletter

A Hotéis de Campo publica semanalmente uma newsletter com todos os artigos relacionados com sugestões de viagens em Portugal.

Email Marketing by E-goi

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments