Borboletário (Constância) um recanto tropical, frágil e vivo

Em Constância, há um recanto dos trópicos que dá a conhecer o ciclo de vida das borboletas, tão frágil e efémero, quanto maravilhoso. Neste espaço vivo, o conhecimento ganha asas e faz voar a curiosidade de miúdos e graúdos.

Texto: N.R.

Observar borboletas durante todo o ano em Portugal é uma oportunidade única que o Parque Ambiental de Santa Margarida, em Constância, tornou possível quando passou a acolher, em 2013, o único borboletário tropical do país.

Lá dentro, são simuladas as características do clima tropical, com temperaturas constantes entre os 22 e os 28 graus e humidade muito elevada, nunca abaixo dos 70%. Se juntarmos a isso uma vegetação exuberante e vários cuidados, estão criadas as condições para haver sempre borboletas, ao contrário do que acontece ao ar livre em países mediterrânicos, como o nosso, em que elas precisam de hibernar para resistir às alterações climáticas das várias estações.

Seja qual for o mês em que visitar o Borboletário Tropical, poderá sempre observar as quatro fases do ciclo de vida deste belo e frágil animal: ovo, lagarta, crisálida e borboleta. E todas elas estão repletas de curiosidades que surpreendem os visitantes, mesmo os adultos.

Quando as lagartas já comeram o suficiente, transformam-se em crisálidas. No Borboletário, são guardadas numa espécie de caixa transparente, pregadas como um alfinete (tipo estendal), para estarem protegidas do único predador que existe na estufa, as formigas. Completa a metamorfose, a borboleta rompe a crisálida e aguarda alguns minutos para as asas ganharem força e flexibilidade. Com um pouco de sorte e paciência, os visitantes podem, então, assistir ao primeiro voo de uma borboleta.

A visita, acompanhada por um especialista, dura cerca de 45 minutos e permite observar mais de uma dezena de espécies tropicais, oriundas da América Central, América do Sul e Sudoeste Asiático. A maioria vive apenas entre 10 e 30 dias e os tamanhos também são muito variáveis. Com uma asa de 14 centímetros, a borboleta mocho é a maior habitante do local e chama a atenção por uma mancha que parece o olho de uma ave de rapina.

Enquanto os visitantes circulam livremente por um passadiço, algumas borboletas alimentam-se, outras fazem o ritual de acasalamento com uma dança graciosa e muitas voam entre a vegetação, mas também há as que pousam no nosso corpo ou mesmo nas mãos, tornando a experiência ainda mais inesquecível.

O Parque Ambiental de Santa Margarida

O Borboletário Tropical é o principal cartão-de-visita deste parque, situado a sul do Tejo numa zona rural de Constância, mas há muito mais para ver e fazer. Nos seus seis hectares encontramos também um enorme lago artificial com patos, garças-reais, sapos e muitos outros animais, que mostra um ecossistema em pleno funcionamento. Ao ar livre existe ainda um sobreiral, um jardim de plantas medicinais e aromáticas, um anfiteatro ao ar livre, um parque de merendas, um campo de jogos, um parque infantil e diversos módulos didáticos, como a estação meteorológica ou a torre eólica. E todos recebem várias atividades de interpretação ambiental ao logo do ano.

No edifício onde está a bilheteira, funciona igualmente uma ecoteca que integra o Espaço Internet, centro de documentação, laboratório, auditório, loja e posto de leitura da biblioteca municipal Alexandre O’Neill. Se quiser descobrir tudo o que o parque tem para oferecer, o melhor é reservar pelo menos uma manhã ou uma tarde.

Passeios com história, arte e ciência

Uma vez visitado o Parque Ambiental de Santa Margarida é tempo de conhecer as outras atrações de Constância e dos concelhos vizinhos. Começando pela vila-poema, nome que deve ao facto de ter acolhido vários poetas, como Camões ou O’Neill, vale a pena deambular pelas ruas desta terra de casario branco onde os rios Tejo e Zêzere se encontram. No centro histórico vai encontrar o belo largo Alexandre Herculano, com o seu pelourinho, a Casa-Memória de Camões, o Jardim-Horto de Camões ou a Igreja de Nossa Senhora dos Mártires. Já fora da vila, no Alto de Santa Bárbara, fica o também imperdível Centro de Ciência Viva – Parque de Astronomia.

A apenas 6 km de Constância, já no concelho de Vila Nova da Barquinha, encontra-se o emblemático Castelo de Almourol. Situado numa ilhota a meio do Tejo, este monumento medieval está acessível através de um barco tradicional que faz a curta travessia entre a margem e a fortaleza. Daí até a vila são mais meia dúzia de quilómetros, muitas vezes à beira-rio, onde também está o Parque de Escultura Contemporâneo, com um enorme relvado que acolhe a exposição de obras de arte.

Não deixe de visitar também a cidade de Abrantes. Autêntica sentinela do Tejo, guarda um centro histórico bem cuidado, onde sobressaem a Igreja de São Vicente, o antigo Convento de São Domingos e, claro, o castelo, principal ex-líbris da localidade, conquistado aos mouros por D. Afonso Henriques. Fama e proveito têm igualmente as tigeladas e a palha de Abrantes, doces emblemáticos da região com origem nos conventos da cidade. Para final de visita, nada melhor que um passeio pelo Aquapolis, um agradável parque urbano ribeirinho com zonas pedonais e vários espaços de lazer, que se divide pelas duas margens do Tejo.

No sossego do campo

Para um roteiro que tem a Natureza com denominador comum, não podia faltar um alojamento rodeado de verde, animais e ar puro. Descubra as nossas duas sugestões.

Vale de Ferreiros

No sossego da aldeia do Pego, a 7 km de Abrantes e a 19 km do Borboletário Tropical de Constância, este turismo rural tipicamente ribatejano revela o melhor que a região tem para oferecer: Natureza, tranquilidade e tradição.

À espera dos visitantes estão diferentes tipos de alojamento, distribuídos por vários edifícios. O maior é a Casa das Janelas Verdes, com cinco quatros e outras tantas vistas a partir das varandas, que vão do Tejo ao castelo de Abrantes, passando pelo casario da aldeia, pelo campo ou pelo prado. Há também a Casa de Campo, com um quarto e uma suíte, e duas Casas de Aldeia (Casa do Ferreiro e do Equitador), ambas de arquitetura tradicional e tipologia T1. Todas as unidades têm acesso aos jardins exteriores e a uma piscina em cascata.

Mas o que mais marca a identidade de Vale de Ferreiros é mesmo a tradição equestre, que os hóspedes podem descobrir num centro equestre a poucos minutos dos alojamentos. Aqui, é possível ter aulas de equitação, assistir a treinos e provas ou dar passeios a cavalo à beira Tejo. Para quem procura uma experiência total, também não faltam programas à medida, que incluem refeições, transporte e outras atividades de desporto e lazer.

Quinta de Coalhos

No coração de uma quinta ribatejana com 12 hectares, rodeado de campos e jardins, fica um palacete romântico de inícios do século XX, construído ao melhor estilo da belle époque. A Quinta dos Coalhos, que parece tirada de um conto de fadas, acolhe este Turismo de Habitação, situado junto ao rio Tejo, a 5 km de Abrantes.

É lá que encontramos uma suíte com sala privativa, três quartos e vários salões com belos frescos, decorados num estilo clássico que evoca o passado glorioso do edifício, pertencente à mesma família há mais de um século. Ao lado deste fica a Casinha dos Caseiros, um T2 equipado com cozinha, escudado nas proximidades por mais uma construção revivalista de torres acasteladas.

No exterior da Quinta dos Coalhos, sobressai ainda a piscina romântica (outrora um lago), uma fonte, as zonas relvadas e os canteiros floridos que emprestam mais cor aos pátios. Também não falta um parque infantil, uma zona de churrasco e, claro, os animais da quinta, que costumam fazer as delícias dos mais novos. A pedido, podem ser organizados passeios a cavalo, em balão de ar quente ou diversas atividades náuticas.

Comer como manda a tradição

Se gosta de pratos típicos e sabores tradicionais, vai ficar de água na boca só de ler as nossas sugestões. O melhor da região come-se por aqui.

Restaurante Santa Isabel

Em pleno centro histórico de Abrantes, esta casa com três salas de refeições é uma referência na região, não só pelo atendimento familiar, mas também pela cozinha tradicional que leva à mesa, com influências do Ribatejo, Beiras e Alentejo.

A açorda de sável, as migas de espargos com plumas de porco preto, o cabrito assado ou o arroz de lampreia (na ápoca) são alguns do pratos mais emblemáticos.

Restaurante Típico A Cascata

Quase 30 anos de história valeram-lhe clientes fiéis desde o primeiro dia e o aplauso dos pares em 1998, quando recebeu o 1º Prémio no Concurso Nacional de Gastronomia. Uns e outros são unânimes ao elogiarem a cozinha regional que serve num espaço amplo, dividido em dos pisos.

Difícil é escolher entre tantas especialidades, como o bucho recheado, os maranhos da Beira Baixa, o achigã grelhado com migas ou o sável frito com açorda de ovas.

Contactos

Onde dormir

Vale de Ferreiros
Morada:
Rua da Cabeça Alta, 328, Pego, Abrantes
Tel.: 926 711 263
Preço: Desde 130€/fim-de-semana para 2 pessoas

Quinta de Coalhos
Morada:
Lugar de Coalhos – Estrada Nacional nº 118, Pego, Abrantes
Tel.:
961 620 816
Preço:
Quartos desde 60€/2 pessoas; T2 desde 120€

Onde comer

Restaurante Santa Isabel

Morada: Rua Santa Isabel, 12, Abrantes
Tel.: 241 366 230
Preço médio: 20€/pessoa

Restaurante Típico A Cascata

Morada: R. Manuel Lopes Valente Júnior 19 A, Alferrarede, Abrantes
Tel.:
241 361 011
Preço médio:
18€/pessoa

Onde ir

Parque Ambiental de Santa Margarida e Borboletário Tropical
http://www.cm-constancia.pt/index.php/pt/lista-de-noticias/1580-1-parque-ambiental-de-santa-margarida-e-borboletario-tropical Morada: Estrada Municipal 592, Vale de Mestre, S. Margarida da Coutada, Constância
Tel.: 249 736 929
Preço: Entrada gratuita no parque. Bilhetes para o Borboletário entre 1,5€ e 2,5€ (reserva obrigatória).

Centro de Ciência Viva – Parque de Astronomia
https://constancia.cienciaviva.pt/
Morada:
Alto de Santa Bárbara, Via Galileu Galilei 817, Constância
Tel.:
249 739 066
Preço:
Planetário 3,5€; Parque de Astronomia 3€; Exposição Física de voo 3€

Castelo de Almourol
Morada:
R. do Castelo de Almourol, Praia do Ribatejo, V.N. Barquinha
Tel.:
249720358 (Posto de Turismo de V.N. Barquinha
Preço:
4€(inclui visita ao Centro de Interpretação Templário)

Castelo de Abrantes

Morada: R. Dom Francisco de Almeida, 2200-242 Abrantes
Tel.:
241 371 724
Preço:
Grátis

Newsletter

A Hotéis de Campo publica semanalmente uma newsletter com todos os artigos relacionados com sugestões de viagens em Portugal.

Email Marketing by E-goi

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments