Penacova: Estadias entre moinhos e mil sabores

Penacova: Entre moinhos imortalizados por Vitorino Nemésio e mil sabores para além da época da lampreia

Como um dia sublinhou o poeta Vitorino Nemésio, “Penacova vale verdadeiramente pela sua romântica situação, debruçada (…) sobre um dos mais selváticos trechos do Mondego…”. Multiplicado pelas suas 11 freguesias, o concelho exibe-se como um aposta de inigualável beleza, somando predicados que vão além da popularidade da lampreia, que tantos forasteiros atrai à região entre janeiro e abril (deve confirmar de antemão se ainda servem lampreia de rio após o final de abril).

Texto de Sara Oliveira

Pertencente ao distrito de Coimbra, fica a cerca de meia hora da Cidade dos Estudantes e pouco mais de 59 minutos de Viseu, posicionando-se bem no centro de Portugal. Beneficia de uma acessibilidade privilegiada, com o IP3 e os IC6 a cruzarem-se com a sua bela paisagem, o que faz com que seja fácil lá chegar.

Descobrir Penacova é explorar o património histórico e as tradições, além da gastronomia, experimentando sabores únicos, feitos por mãos sábias, a partir de receitas ancestrais.

O rio Mondego oferece a afamada Lampreia e outros peixes, enquanto dos campos brotam os ingredientes para as Migas e para o Arroz de Míscaros. Por estas bandas, a Chanfana é outra especialidade, a par do típico Sarrabulho e do Cabrito. Legado do Mosteiro  de Lorvão, os doces conventuais continuam a encantar os mais gulosos. Alfinetes, arroz doce, beijinhos de freira, bolo das infantas, bolo podre de Lorvão, bolos de bispo, broas de amêndoa, broas de ovos, capelas de ovos, confeitos, doce de amêndoas, derriços, doce de laranja, fatias do conde, ginetes, lampreia doce de Lorvão, maçapães, manjar branco, manjar divino, manjar real, melindres, milharós, morgados, ovos doces, ovos-moles, papos de anjo, pastéis de Lorvão, queijadas, queijinhos do céu, súplicas, talhadas, tigeladas e tortilhas são sempre uma tentação difícil de resistir.

À mesa, antes de partir à descoberta

Antes de aproveitar as vistas, entre montes e vales, já com a gula desperta, o ideal é passar da teoria à prática e aconchegar o estômago num dos restaurantes locais, conhecidos pela arte de bem receber.

No restaurante Côta D’Azenha , sob a cortesia do senhor Jorge Côta, a seleção depende da época do ano, mas a lampreia, os peixinhos do rio, míscaros e sarrabulho, cabrito e chanfana estão entre as opções recomendadas.

Bem no centro da vila de Penacova, o Panorâmico – Food, Drinks & Friends, com vista para o rio Mondego, é outro espaço a considerar. Neste restaurante, serve-se comida tradicional portuguesa contemporânea com muito sabor e uma apresentação moderna. Entre as sugestões em destaque estão camarão tigre grelhado marinado em lima e malagueta, acompanhado do seu arroz com amêijoa, coentros e pickle de cebola ou o arroz de pato à nossa moda com enchidos, magret de pato, salada de beterraba com ervas frescas e frutos secos.

Em São Pedro de Alva, junto à praia fluvial, o Vimieiro, Food, Drinks & Friends combina a cozinha contemporânea e tradicional, com produtos endógenos, a um ambiente agradável onde apetece ficar umas horas, sem a pressão do tempo. Entre só petiscos mais apreciados estão as batatas fritas com molho de queijo da serra, bacon crocante e cebola frita.

Arroz de Míscaros (Foto D.R.)
Chanfana (Foto D.R.)
Lampreia (Foto D.R.)
Perna de Cabrito (crédito Panorâmico – Food, Drinks & Friends)
Chambão de Borrego com ervilhas (Créditos Vimieiro, Food, Drinks & Friends)

Para os mais gulosos ou apenas bons apreciadores, a freguesia de Lorvão é muito procurada à conta dos doces conventuais herdadas do Mosteiro, onde tudo começou e também dá nome à pastelaria, hoje em dia conhecida ainda como Doce Lorvão. Neste local, difícil será decidir entre os palermos cobertos (ou nevadas), queijinhos (doce de ovo e amêndoa), os pastéis de Lorvão (com amêndoa) e os mimos (com amêndoa sem pele). Tudo pela mão do doceiro Nuno Esperança que, orgulhosamente, recuperou “todo o receituário e riqueza gastronómica de Lorvão” .

Doçaria Conventual (Fotos D.R.)

Hora de ir para o terreno

Somadas calorias, há muito para visitar sozinho, a dois, em família, à medida de graúdos e miúdos, conforme o espírito de cada um. Começando pelo Mosteiro de Lorvão, um monumento onde vale ir e até voltar. Com fundações que remontam ao século VI, é grandioso e imponente é um dos mais antigos da Europa, de onde provém o manuscrito iluminado Apocalipse de Lorvão, datado de 1189, no início do reinado de D. Sancho I. Em 1200, tornou-se uma abadia da Ordem de Cister, devotada a Santa Maria, resultando em obras de ampliação que resultaram no enorme complexo que hoje se apresenta. A maior parte dos edifícios que datam do século XVIII, nomeadamente, a Igreja, ao estilo joanino do Convento de Mafra com um imponente órgão ao estilo rococó. Subsistem alguns exemplos do século XVII, como é o caso do claustro, assim como alguns elementos arquitetónicos medievais, tais como os capiteis das capelas.

Mosteiro de Lorvão (Foto D.R.)

No início do século XX, a vila de Penacova  recebeu várias intervenções urbanísticas patrocinadas pela Sociedade de Propaganda de Portugal, com vista à promoção de itinerários, guias e cartas-roteiros que contribuíssem para o desenvolvimento turístico. Surgiram assim os vários Miradouros de Penacova que são atração na atualidade.

Mirante Emydgio da Silva (Foto D.R.)

O Miradouro Emygidio da Silva, localizado junto ao antigo Preventório, na escarpa, foi inaugurado em 1908. A construção, da autoria do arquiteto veneziano Nicolau Bigaglia, parece um pagode chinês e proporciona uma paisagem magnífica sobre o Mondego.

Vista sobre o Rio Mondego (Foto D.R.)

No centro da Vila, junto ao edifício da Câmara Municipal, a Pérgola Raúl Lino foi traçada pelo arquiteto homónimo. Foi oferecida ao povo de Penacova em 1918 e, desde então, todos quantos a visitam desfrutam de uma agradável varanda coberta por velhas cepas de glicínias que permite avistar o rio para jusante.

Localizado na parte alta da vila, o Penedo de Castro, inaugurado em 1908, e cujo nome é um tributo  ao escritor Augusto Mendes Simões de Castro, um dos mais antigos propagandistas da região. Este local está assinalado com uma lápide desenhada por Raúl Lino e proporciona uma das vistas mais deslumbrantes sobre a vila de Penacova e o Vale do Mondego.    

Pérgola Raúl Lino (Foto D.R.)
Vista Penedo do Castro para a vila de Penacova (Foto D.R.)

O concelho acolhe um dos maiores núcleos molinológicos do país, com 19 moinhos de vento a funcionar ou em condições para tal. Estão distribuídos pelos lugares de Atalhadas, Aveleira e Roxo, Gavinhos, Paradela de Lorvão e Portela da Oliveira –onde se pode ainda encontrar o Museu do Moinho Vitorino Nemésio.

A pensar nos dias de calor, o mapa aponta para as Praias fluviais do Reconquinho (Mondego), onde há pranchas de SUP para os mais radicais e barcas Serranas para passeios à moda antiga, fazer um passeio “à moda antiga”; e Vimieiro (Alva), onde se cruzam convidativos percursos pedestres.

Descanso merecido

Para quem quer ficar por Penacova, existem várias unidades de alojamento de diferentes tipologias na região, junto ao rio Mondego. No entanto, há outras propostas a estenderem o passeio até Coimbra ou Viseu, com conforto e uma tranquilidade que combina com as memórias construídas entre moinhos, miradouros e iguarias várias. Um excelente itinerário para fim de semana.

Casas com Estória

A cerca de 27 quilómetros, em Santa Comba Dão, as típicas Casas com Estória , nascidas numa laje de granito, oferecem o equilíbrio entre a autenticidade e o estilo de vida dos dias de hoje, o que proporciona momentos únicos de conforto, tranquilidade e simplicidade. Em jeito de

homenagem, os aposentos têm nomes dos antigos moradores e referências às suas profissões. Conjugam autenticidade e conforto, de forma independentes, com uma cozinha equipada e uma pequena salamandra para aquecer as noites mais frias.

Sapientia Boutique Hotel

Em direção contrária, rumo à Cidade dos Estudantes, entre a eclética oferta, o Sapientia Boutique Hotel acrescenta detalhes extra para recordar. Localizado no coração da Alta Coimbra, paredes meias com a Universidade de Coimbra, usufrui do privilégio de ser o único hotel nesta zona histórica. Com vários tipos de alojamento, quartos e apartamentos, com vistas deslumbrantes para a Universidade e para o rio Mondego, que antes passou por Penacova. Paisagens outrora apreciadas por Vitorino Nemésio, o açoriano que se deixou apaixonar por Coimbra, onde estudou, casou, foi pai e assinou obra.

Villa Pedra Natural Houses

Perto da vila de Penela, no concelho de Soure, o empreendimento Villa Pedra Natural Houses é ele próprio uma aldeia com 10 villas com jardins privados, para além de um espaço verde comum. Cozinhas independentes e totalmente esquipadas permitem preparar refeições e é possível pedir pequeno-almoço sem limite de horários, com direito a pão cozido em forno a lenha e produtos locais à hora desejada.

Quinta da Palmeira – Country House Retreat & Spa

Ainda perto, em Arganil, mais propriamente na aldeia de Cerdeira, a Quinta da Palmeira garante que o hóspede se sinta em casa. O ambiente conjuga-se para uma estadia longe de qualquer bulício, ao som da natureza, envolvidos por uma decoração que sossega. Perfeito para coroar o fim de semana pelos encantos de Penacova.

Contactos

Onde ficar

Villa Pedra Natural Houses

Morada: Rua Rechio e Seladas, Cotas Tel.: 910 731 195 Preço: a partir de 120 euros

Sapientia Boutique Hotel – Books & Wine

Morada: Rua José Falcão n.º 6, Coimbra Tel.: 239 151 803 Preço: Desde € 115 a € 355.

Quinta da Palmeira – Country House Retreat & Spa

Morada: Rua Principal 36, Cerdeira Tel.: 911 017 455 Preço: a partir de 125 euros

Onde comer

Restaurante Côta D’Azenha Morada: Rua Principal nº 5, Azenha do Rio – Penacova Tel.: 239 474 841/ 351 914 874 139

Panorâmico – Food, Drinks & Friends Morada: Largo Alberto Leitão 7, Penacova Tel.: 239 014 347

Vimieiro, Food, Drinks & Friends Morada: Avenida do Vimieiro S/N- S.Pedro de Alva- Penacova Tel.: 919 634 737

Pastelaria O Mosteiro (Doce Lorvão) Morada: R. Evaristo Lopes Guimarães 4, Lorvão Tel.: 913 782 626

Newsletter

A Hotéis de Campo publica semanalmente uma newsletter com todos os artigos relacionados com sugestões de viagens em Portugal.

Email Marketing by E-goi

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments