Estremoz espera por si este Inverno.

Em família ou em escapadinha amorosa, a área citadina de Estremoz e as suas proximidades oferecem aquilo a que podemos chamar um paraíso de estrelas e boas doses de aventura, sempre com o estômago confortado do bom alimento que é a nobre gastronomia desta região e o espírito consolado com a sua riqueza cultural e patrimonial.

Texto Nuno Carvalho

Estremoz é conhecida como “cidade branca”. Esta alcunha deve-se às suas casas brancas, espalhadas ao longo de uma colina. O cenário é muito bonito, com esse casario a ser rodeado por velhas muralhas e pela majestosa Torre de Menagem, conhecida também como a Torre das Três Coroas, foi construída toda em mármore em tons claros e, vista como uma das mais bonitas de Portugal.. O nome “cidade branca” deve-se igualmente às jazidas do famoso mármore de Estremoz. 

Chegados à cidade de Estremoz, de carro, autocarro ou até a pé para os amantes de longas caminhadas em contacto direto com a natureza e sem muitos horários programados, sugerimos, para iniciar o dia com a energia de um passeio aventuroso – como se de um safari alentejano se tratasse –, um tour de jipe com guia da VISITEVORA numa herdade na serra d’Ossa (previamente marcado com pelo menos um dia de antecedência), muito perto da Aldeia da Serra, entre Estremoz e o Redondo. Depois de ser conduzido pelos montados numa viagem contemplativa das amplas paisagens campestres, convidamo-lo a conhecer pelo seu próprio pé o riquíssimo património cultural da cidade, patente em numerosos e belos monumentos que concentram em cada pormenor muitas histórias que refletem a densidade milenar da História de Portugal, e que se dividem entre a cidade alta (a parte velha que assenta sobre uma colina) e a cidade baixa (a mais moderna, que se estende pela planície).

Com o estômago já a manifestar-se, após um entusiástico périplo pela cidade, podemos deliciar-nos com um saboroso e reconfortante ensopado de borrego, um dos pratos tão característicos da região do Alentejo.

Um dos locais com um bom serviço de carta para os seus visitantes é a Mercearia Gadanha . Este espaço único, acolhedor e de muito boa qualidade serve “o melhor que o Alentejo tem para oferecer”, juntando ainda ao restaurante uma mercearia e uma garrafeira. A ementa inclui também menus adequados a vegetarianos e opções vegan ou sem glúten. A chef Michele Marques cria pratos conforme os produtos locais e da estação, sendo de destacar do cardápio os croquetes de borrego, o mil-folhas de bacalhau ou a terrina de pezinhos de coentrada.

Para não ter moleza depois desta refeição de conforto, sugerimos uma visita ao Museu Berardo Estremoz. Este espaço museológico apresenta aquela que é considerada a maior e mais importante coleção privada de azulejos de Portugal.

Bonecos de Estremoz”, é uma arte com mais de três séculos, faz parte da identidade cultural de Estremoz e considerado Património Imaterial pela UNESCO (arte, técnica e a maneira de fazer…)

Maria Inácia aprendiz de Sabina Santos sabe que está sempre a criar algo novo, porque as pessoas hoje estão sempre a pedir-lhe figuras diferentes sabe que o consumidor é assim, não se baseia só naquelas figuras mais antigas. Por exemplo, na parte religiosa, antigamente só faziam a Senhora da Conceição e o Santo António e o São João também praticamente era só… . Hoje em dia, pedem, por exemplo, os santos dos nomes dos filhos, ou de uma pessoa que gostem. Os tempos mudam mas a arte permanece nas mãos destes artesãos. Em Estremoz, trabalham atualmente nesta arte emblemática Afonso e Matilde Ginja, Célia Freitas, Duarte Catela, Fátima Estróia, Irmãs Flores, Isabel Pires, Jorge da Conceição, Miguel Gomes e Ricardo Fonseca. Uma dezena de ateliers que poderá visitar e quem sabe começar a sua coleção de de bonequinhos de Estremoz.

Casas de Santa Rita

Com o aproximar do fim da tarde, apetece descansar o corpo e a mente. Para esse retemperar de energias, destacamos as Casas de Santa Rita, um espaço acolhedor em Evoramonte, a 20 minutos de Estremoz, onde pode sentir-se em família num espaço acolhedor inserido numa quinta com animais que tanto pode ser ideal para quem tem crianças como uma boa oportunidade para tomar contacto com a terra e os trabalhos do campo.

Pode realizar a sua refeição nesta quinta que dispõe de duas casas com múltiplas configurações para acolher os seus hóspedes e, para ter uma noite diferente e assombrosa com um bom casaco de inverno, recomendamos, para os amantes da vida selvagem, uma night birdwatching . Aqui irá ver algumas das mais belas aves noturnas numa noite que se quer relaxante, intemporal e mágica.

Sharish Monte das Estevas

Mas se preferir uma opção de alojamento mais próxima da cidade, embora não tão económica, propomos também o Sharish Monte das Estevas a apenas 7 minutos do centro de Estremoz e a menos de um quilómetro da serra d’Ossa, que oferece excelentes condições para fazer passeios a pé, de bicicleta, a cavalo ou de todo o terreno, Visitevora.

Depois de uma boa noite de descanso, o amanhecer nestas paisagens não tem horário. Mas quanto mais cedo se aventurar por estas belas terras, melhor aproveita o segundo e último dia desta aventura desafiante e regeneradora para o corpo e para o espírito.

Com a bagagem arrumada e o pequeno-almoço tomado, partimos para uma visita a uma das jazidas de mármores com reputação internacional desta região. O Centro Ciência Viva de Estremoz promove visitas a pedreiras

Finda a visita a uma das pedreiras de mármores da região, é hora de um bom repasto e um ótimo sítio para restabelecer forças e experimentar os sabores do Alentejo Central é o restaurante O Espiga ,onde se destacam, entre outras iguarias, o ensopado de borrego, o cabrito assado e as migas à alentejana. O restaurante situa-se em Borba, a apenas 15 minutos de carro de Estremoz.

Para terminar esta fantástica visita à região do Alentejo Central e de Estremoz, recomendamos uma degustação de azeite no Monte da Oliveira Velha, uma quinta onde, pela mão de João Miguel Rosado, nasceu o azeite biológico gourmet Amor É Cego. 

Esperamos que este fim de semana seja cheio de emoção e aventura.

Sugerimos a leitura do artigo Em terras de vinho e mármore – Hoteis de Campo como Itinerário Rota do Mármore.

Contatos

Ficar

Casas de Santa Rita

Morada: Monte de Santa Rita, Estrada das Hortas – Évoramonte – Estremoz
Tel.: 961 040 826
Preço: Desde 75€ consoante a tipologia do quarto e época do ano.

Sharish Monte das Estevas

Morada: Estrada do Cerejal, Glória
Tel.: 917 477 070
Preço: Desde 140€ consoante a tipologia do quarto e época do ano.

Visitar

Monte da Oliveira Velha

Morada:  Monte da Oliveira Velha
Tel.: 960 117 714
e-mail: [email protected]

Museu Berardo Estremoz

Morada:  Largo Dragões de Olivença, 100
Tel.: 268 080 281
e-mail: [email protected] Horário: Encerra segunda-feira; 1 de janeiro, Domingo de Páscoa e dia 25 de Dezembro

Irmãs Flores

Morada:  Largo da República 32
Tel.: 268 324 239
e-mail: maria.inacia[email protected]

Comer

Restaurante O Espiga

Morada: Avenida da Estação1-A, 7150-151 Borba
Tel.: 962 576 363
Horário:  Encerra aos Domingos

Mercearia Gadanha

Morada:  Largo Dragões de Olivença 84 A, Estremoz
Tel.: 268 333 262
e-mail: [email protected] Horário: Quarta a Domingo
12h às 15h – 19h às 23h

Newsletter

A Hotéis de Campo publica semanalmente uma newsletter com todos os artigos relacionados com sugestões de viagens em Portugal.

Email Marketing by E-goi

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments